O início do ano letivo é também sinónimo, para alguns, de mudança de cidade e consequentemente de mudança de casa. Se vai viver para a capital, mas ainda não encontrou um quarto à sua medida, este artigo é para si.
  1. Apenas para rapazes

Este quarto, de 15 m², está anunciado como sendo ideal para quem vai estudar para o Instituto Superior Técnico de Lisboa. Na verdade, caso estude/trabalhe perto das zonas da Alameda, Areeiro, Arroios ou Saldanha, este quarto é a opção certa. Na Rua Abade Faria, onde fica o quarto, o metro mais perto é o da Alameda, onde se cruzam as linhas vermelha e verde.

Por 350€, o quarto tem cama de casal, roupeiro, secretária e uma estante bastante larga e tem ainda a serventia das restantes divisões da casa. Nas despesas estão incluídos os gastos com a internet. Caso se interesse pelo quarto verifique com quantas pessoas teria de partilhar o apartamento.

  1. Apenas para raparigas

Neste caso, por se tratar de um T2, a casa é na verdade a dividir com a pessoa que a está a anunciar. Trata-se de um apartamento com 70 metros quadrados, por 380€. O melhor? Este valor inclui todas as despesas com internet, água, luz, gás e condomínio.

Na freguesia de Alcântara, em Lisboa, o apartamento está numa zona sossegada com supermercados e outros serviços à porta. Nota: só se encontra disponível a partir de 20 de Setembro.

  1. Quarto com wc privativo

Junto às Torres de Lisboa, na freguesia de S. Domingos de Benfica, este quarto de 15 metros quadrados tem o valor de 395€ de arrendamento mensal. Além de mobilado, o inquilino tem acesso total às restantes divisões do apartamento.

Ali perto está o metro das Laranjeiras ou Alto dos Moinhos, ambos na linha azul, comércios tradicionais e outros serviços como o Hospital Lusíadas e o Centro Comercial Colombo. De referir que este valor é fixo já que todas as despesas estão incluídas: água, eletricidade, gás e internet. Inicialmente, é exigido o pagamento de um mês de renda e outro de caução.

Na altura das mudanças mentalize-se de que terá de despender tempo a planear e organizar a priori e realmente pôr mãos à obra a posteriori. Não deixe tudo para a última da hora, porque vai dar conta que afinal tem mais coisas do que possa pensar e isso terá de ser tudo empacotado. Assim faça uma lista com todos os essenciais.

Os extras pode sempre comprar na cidade para onde se está a mudar, tendo em conta que – se fizer as mudanças sozinho – é um peso que tira de cima de si.

Se é proprietário de um imóvel saiba porque deve optar por arrendar a longo prazo, em vez de optar pelo alojamento local.