Os valores médios de habitação na cidade do Porto valorizaram 32% entre 2013 e 2017, com a zona ribeirinha a registar a evolução mais acentuada onde os preços duplicaram.

No primeiro estudo Marketbeat Porto, exclusivamente dedicada a esta região e analisa detalhadamente todos os setores imobiliários do Grande Porto, da imobiliária Cushman & Wakefield, verificou-se que no segmento residencial na cidade do Porto assistiu-se a um acentuar da tendência de crescimento nos últimos 12 meses com “um aumento significativo dos preços no último trimestre de 2017”.

O estudo revela ainda que a Foz mantém-se como a zona residencial ‘prime’ da cidade, mas as freguesias do centro histórico têm assistido a uma forte valorização e a Avenida dos Aliados já se posiciona como um novo eixo de luxo na cidade do Porto.