Quem paga prestações ao banco por conta de um crédito à habitação, a possibilidade de pagar um valor baixo deverá manter-se pelo menos até 2020, na sequência das medidas anunciadas pelo Bando Central Europeu (BCE), devido à manutenção da taxa de juros a níveis mais baixos.

O BCE decidiu manter em 0% a principal taxa de refinanciamento, deixando também inalterada em 0,25% a taxa de facilidade permanente de cedência de liquidez, e o supervisor também anunciou que não vai subir as taxas de juro até ao final do ano, devido aos riscos de abrandamento da economia da zona euro, quando previa anteriormente deixar as taxas inalteradas “pelo menos até ao verão de 2019”.

Os juros do BCE correspondem à taxa que os bancos devem pagar quando pedem dinheiro emprestado ao supervisor da zona euro, influenciado as taxas Euribor, que correspondem à média dos juros que um conjunto de bancos da região aplica nos empréstimos que fazem entre si, num determinado prazo.

As taxas Euribor, por sua vez, servem de indexante, ou seja, são utilizadas como taxas de referência, nos créditos bancários, refletindo-se no valor das prestações mensais.

Veja mais notícias do mercado imobiliário aqui.
Encontre a casa dos seus sonhos no Imovirtual.