Das 24 freguesias de Lisboa, três registaram preços de casas superiores a 3.500 euros por metro quadrado (euros/m2) no segundo trimestre deste ano, enquanto no Porto o valor mais elevado foi de 2.142 euros/m2.

Segundo o INE – Instituto Nacional de Estatística, no âmbito da análise de preços da habitação ao nível local, a freguesia de Santo António, que inclui a Avenida da Liberdade e áreas adjacentes em Lisboa, manteve o preço mediano da habitação mais elevado entre as freguesias da capital, tal como no primeiro trimestre deste ano, fixando-se em 4.105 euros/m2.

Em Lisboa, além da freguesia de Santo António, os preços medianos de venda de alojamentos foram superiores a 3.500 euros/m2 nas freguesias da Misericórdia (3.894 euros/m2), que inclui a área do Bairro Alto e do Cais do Sodré, e de Santa Maria Maior (3.632 euros/m2), que inclui a área do Castelo e Baixa/Chiado.

Já, as freguesias lisboetas de Avenidas Novas, Estrela, Arroios, Campo de Ourique, São Vicente, Alvalade e Santo António, “registaram, simultaneamente, um preço mediano dos alojamentos vendidos acima do valor da cidade de Lisboa (2.753 euros/m2) e taxas de variação, face ao período homólogo, mais expressivas que a verificada na cidade (+23,4%)”, informou o INE, referindo que a maior taxa de variação homóloga (+37,2%) entre as freguesias da cidade de Lisboa foi registada nas Avenidas Novas.

Já os preços medianos e taxas de variação face ao período homólogo inferiores aos da cidade de Lisboa foram registados nas freguesias lisboetas de Marvila, Santa Clara, Benfica, Lumiar, Areeiro, São Domingos de Benfica e Carnide.

Marvila foi a freguesia de Lisboa com o menor preço mediano (1.543 euros/m2) e a única freguesia com uma evolução negativa do preço da habitação face ao mesmo período do ano anterior.

No que diz respeito à cidade do Porto, a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde foi a que registou o maior preço mediano de alojamentos vendidos (2.142 euro/m2).

Entre as sete freguesias do Porto, destacou-se ainda a União de freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, “por apresentar, simultaneamente, um preço mediano de alojamentos vendidos (1.777 euros/m2) acima do valor da cidade (1.460 euros/m2) e uma taxa de variação face ao período homólogo (+43,7%) superior à verificada na cidade (+24,7%)”.

De acordo com as estatísticas, a União de freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos e a União de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde registaram preços medianos de alojamentos vendidos (1.733 euros/m2 e 2.142 euros/m2, respectivamente) superiores ao valor da cidade do Porto, contudo, estas duas freguesias apresentaram uma variação homóloga inferior à da cidade do Porto (+21,5% e +22,9%, respectivamente).

Os dados indicam, ainda, que “as freguesias de Ramalde, Paranhos, Bonfim e Campanhã registaram, simultaneamente, preços da habitação e taxas de variação homóloga inferiores ao registado na cidade do Porto”.

No segundo trimestre deste ano, a freguesia da Campanhã foi a que registou o menor preço médio de alojamentos vendidos (897 euros/m2) e a menor variação homóloga (+14,1%), entre as freguesias da cidade do Porto.

Veja mais notícias do mercado imobiliário aqui.
Encontre a casa dos seus sonhos no Imovirtual.