Estão previstos grandes projectos turísticos para o concelho do Seixal, entre eles o Eco Resort da Ponta dos Corvos, inserida na Área de Reserva Ecológica Nacional, entre a Baía do Seixal e o Tejo e que vai trazer novamente uma praia fluvial a escassos quilómetros da capital.

Trata-se de uma restinga com 2,5 quilómetros de extensão, com uma praia, que possibilitará um turismo ligado à natureza e à preservação do ambiente, com construção sustentável.

“De uma riqueza natural invulgar e uma forte proximidade a ecossistemas ainda bastante íntegros, exerce uma enorme atratividade sobre os habitantes das zonas urbanas circundantes. Obteve, em 2013, a classificação de águas balneares, a primeira atribuição no estuário do Tejo. Tal levou a um forte aumento da procura deste local como zona de lazer, em especial na época estival”, explica a autarquia.

Mas este não é o único projecto na área do turismo previsto para o concelho. Na apresentação da participação do Seixal no Salão Imobiliário de Portugal (SIL), que vai decorrer na FIL, de 3 a 7 de Outubro e onde o concelho será o primeiro a integrar o SIL Cidades, o presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, anunciou os grandes projectos que estão em desenvolvimento no município.

Além do Eco Resort da Ponta dos Corvos, vai surgir o Hotel Mundet, que nasce na antiga fábrica corticeira Mundet. Situada na frente ribeirinha, em pleno núcleo urbano antigo do Seixal, e com uma vista privilegiada para a Baía do Seixal e Lisboa, possui elevado potencial para instalação de uma unidade hoteleira de 4 estrelas ou superior, com implantação num terreno de 3680 m2, com possibilidade de edificar 3 pisos mais 1 recuado e cave para estacionamento, com capacidade para mais de 150 quartos.

Além deste, a antiga Quinta da Trindade vai receber também um hotel. Propriedade do Município do Seixal, tem uma área de 15 556 m2 e os indícios das primeiras edificações remontam ao século XV. Oferece uma localização privilegiada junto à Baía do Seixal e ao rio Tejo, ao terminal fluvial e ao Centro de Estágios do Sport Lisboa e Benfica.

Seixal

Também o Largo dos Restauradores, localizado no núcleo urbano antigo do Seixal e junto à Baía do Seixal, com uma excelente vista sobre Lisboa, é um dos locais com maior potencialidade para acolher alojamento turístico, no âmbito do projeto Seixal Vila-Hotel, contribuindo para a reabilitação urbana e dinamização socioeconómica do centro histórico. O presidente da autarquia explicou que estando localizado junto à Estação Náutica Baía do Seixal e ao futuro Porto de Recreio, que terá capacidade para 188 embarcações, o Largo dos Restauradores possui uma localização privilegiada para a construção de uma unidade hoteleira diferenciadora.

Outro projecto em desenvolvimento fica situado  junto ao Estádio da Medideira, que vai ser requalificado através de uma intervenção que o transformará no Estádio Municipal da Medideira. Como produto complementar, surgirá uma unidade hoteleira e um porto de recreio que permitirá a chegada dos nautas por via marítima.

Além dos projectos turísticos, o presidente adiantou ainda outros que estão em curso, como o Parque Urbano do Seixal, onde na sua opinião terá a melhor vista sobre Lisboa.

A ponte que vai ligar o Seixal ao Barreiro

Avançou ainda para o projecto de uma ponte pedonal e ciclável entre o Barreiro e o Seixal com cerca de 400 metros, o que irá estreitar as duas cidades.

O autarca, reforçou também a construção do novo hospital do Seixal, que tem sido adiado mas afirmou que está em progresso.

Entre outros projectos revelados, conta-se a construção de espaços para actividades económicas, nomeadamente na Quinta do Castelo (10,6 hectares), no Muxito (9,3 hectares), na SPEL (32,8 hectares), Pinhal das Freiras (99,7 hectares), Quinta da Prata ( 12,1 ha), Flor da Mata Sul (15 ha), Brejos da Palmeira (17 ha), Zona Industrial do Casal do Sapo (15,6 ha)  e Projeto Arco Ribeirinho Sul, Lisbon South Bay (536 ha).

Não esquecendo as intervenções de reabilitação nas ARU – Áreas de Reabilitação Urbana do Seixal, Arrentela, Amora e Aldeia de Paio Pires, e a realizaçao do Passeio Ribeirinho da Amora.