Cerca de 60% das casas são arrendadas a estudantes e turistas segundo um estudo realizado pela plataforma Uniplaces.

No inquérito realizado, 38% dos proprietários indicam preferir arrendar apenas a estudantes e afirmam fazê-lo porque a procura de alojamento por parte dos estudantes é bastante elevada, o que permite arrendar com facilidade (57%), além de questões como a rentabilidade do imóvel e o facto se de tratarem de períodos mais curtos em comparação com o alojamento de longo prazo.

No que diz respeito à duração dos contratos, a maioria dos inquiridos opta por celebrar contratos com a duração de seis meses (47%), o que faculta uma maior rentabilidade da propriedade em questão face às despesas existentes. Com a mudança de inquilino, os proprietários contam com encargos no que toca a despesas de limpeza, lavandaria, mudança de fechadura e/ou entrega de chaves: em média os senhorios que arrendam na Uniplaces afirmam gastar até 50 euros com a mudança de inquilino. Os senhorios afirmam contratar com maior frequência o serviço de limpeza (61%).

O estudo revela ainda que mais de metade dos inquiridos (51%) nunca teve qualquer tipo de problemas com os inquilinos durante o processo de arrendamento.

Dos senhorios que indicaram já ter tido problemas com os seus inquilinos, metade afirma relacionar-se com o estado da casa após o final do contrato, e mais de metade (52%) revela que os problemas estão relacionados com a saída antes do período acordado. Para responder a este problema, a Uniplaces criou a ‘Garantia Uniplaces’, que pode ser activada pelos senhorios abrangidos por esta funcionalidade no caso de um inquilino abandonar a propriedade antes da data final do contrato de arrendamento.

Apenas 30% dos inquiridos revela já ter tido problemas com o atraso no pagamento da renda.

Relativamente a reclamações dos inquilinos, os senhorios indicam que as principais queixas estão relacionadas com o barulho feito pelos vizinhos (17%) ou outros inquilinos (9%), quando se tratam de propriedades com mais de um inquilino.