Num investimento máximo de 16 milhões e oitocentos mil euros, a EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, promove um Concurso Público de Concepção para a Elaboração do Projecto do conjunto edificado junto às Amoreiras.

O concurso destina-se à construção de um edifício, de usos mistos, a implantar num lote na Rua José Gomes Ferreira, junto às Amoreiras que deve oferecer uma solução que dignifique e resolva a malha urbana envolvente tornando-se numa referência arquitectónica da cidade num dos pontos mais nobres de entrada na cidade” e vai contar com a assessoria técnica da OASRS – Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul. O prazo para entrega de propostas decorre até 21 de Agosto.

O custo global da intervenção, inclui o edifício e espaços exteriores, estando previstos três prémios: oito mil euros para o primeiro prémio, cinco mil euros para o segundo e três mil euros para o terceiro.

O júri é composto pelos elementos: Mário Cardoso, Arquitecto, indicado pela EPAL, que preside, Luís Marçal, Arquitecto, indicado pela EPAL,- Manuela Travanca, Engenheira, indicado pela EPAL, Carias de Sousa, Engenheiro, indicado pela Ordem dos Engenheiros, Cristina Veríssimo, Arquitecta, indicada pela Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul, André Godinho, Arquitecto, indicado pela EPAL (suplente) e Rodolfo Reis, Arquitecto, indicado pela Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul (suplente).

Segundo a OASRS, os critérios de selecção incluem a integração na envolvente (50%), a adequabilidade ao programa funcional (25%) e a exequibilidade técnica e sustentabilidade da proposta (25%).