O número de edifícios aumentou 16,3% e edifícios concluídos cresceram 12,3%, no 3º trimestre de 2018, segundo o Instituto Nacional de Estatística – INE. Nesse período foram licenciados 5,3 mil edifícios e concluídos 3,9 mil edifícios em Portugal.

O relatório indica ainda que o número de edifícios licenciados cresceu 20,3% em relação ao 2º trimestre de 2018. Nos edifícios licenciados para construções novas registou-se um acréscimo de 18,6% (+21,3% no 2º trimestre de 2018), enquanto no licenciamento para reabilitação se registou um aumento de 6,0% (+18,9% no 2º trimestre de 2018).

O INE mostra também que os edifícios concluídos registaram um acréscimo de 12,3% (+17,9% no 2º trimestre de 2018) perfazendo 3,9 mil edifícios. Comparativamente com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados decresceu 7,7% (+5,9% no 2º trimestre de 2018) enquanto nos edifícios concluídos se observou uma variação de +8,2% (+3,0% no 2º trimestre de 2018)

Do total de edifícios licenciados, 69,4% dizem respeito a construções novas e, destas, 74,8% destinaram-se a habitação familiar.

Todas as regiões do país apresentaram variações positivas face ao período homólogo nos edifícios licenciados.

No que diz respeito ao número total de edifícios concluídos (construções novas, ampliações, alterações e reconstruções), o 3º trimestre registou um acréscimo de 12,3% face ao trimestre homólogo. No período em análise estima-se que tenham sido concluídos 3,9 mil edifícios em Portugal, correspondendo na sua maioria a construções novas (73,1%), das quais 71,8% tiveram como destino a habitação familiar.

Todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (+43,6%) e para a Região Autónoma da Madeira (+21,7%).

As obras concluídas para construções novas em Portugal aumentaram 18,2% face ao 3º trimestre de 2017 e as obras de reabilitação decresceram 1,0%. Em comparação com o trimestre anterior, as obras concluídas para construções novas cresceram 2,7%, enquanto as obras de reabilitação aumentaram 26,5%.

Do total de edifícios concluídos no 3º trimestre, 69,0% localizaram-se nas regiões Norte e Centro, correspondendo a 63,9% do total de fogos concluídos em construções novas para habitação em todo o país. Na região Norte situaram-se 39,5% dos edifícios e 40,1% dos fogos concluídos. Na Área Metropolitana de Lisboa foram concluídos 12,3% do total de edifícios e 20,0% do total de fogos do país. Verificou-se ainda um acréscimo de 12,5% na área total construída em Portugal, face ao 3º trimestre de 2017.