“Certificar é Valorizar” é a designação da nova campanha nacional da ADENE – Agência para a Energia, que pretende sensibilizar os portugueses para a certificação energética dos edifícios.

Manuel Bóia, Administrador da ADENE, revela que se pretende lembrar os portugueses que o certificado energético é o primeiro passo para a reabilitação energética de uma casa, “o que terá implicações directas no conforto, na saúde e, claro, nos gastos, através de uma redução nos consumos. Obter o certificado permite identificar as necessidades e medidas a implementar para viver numa casa energeticamente mais eficiente, com o objetivo de, poupando, valorizar também o imóvel”.

A Agência para a Energia lembra que o certificado é um documento em formato digital que avalia a eficiência energética de um imóvel numa escala pré-definida de 8 classes, em que F é muito pouco eficiente e A+ é muito eficiente. O documento contém informação sobre as características de uma casa: isolamentos janelas, ventilação, climatização e produção de águas quentes sanitárias e o seu efeito no consumo de energia.

“O propósito do Certificado Energético é diagnosticar de forma detalhada o consumo e o desempenho energético de cada imóvel. Nesta avaliação são também detetadas medidas personalizadas que podem ser efetuadas para reduzir o consumo, melhorar o conforto e a saúde. Por exemplo, a instalação de janelas eficientes CLASSE+ ou o reforço do isolamento exterior ou interior, entre outras”, refere a ADENE em comunicado.

Os certificados energéticos são emitidos em plataforma informática, gerida pela ADENE, por profissionais independentes qualificados para o efeito e inscritos nas respetivas Ordens profissionais – Engenheiros, Engenheiros Técnicos e Arquitetos. Os chamados “Peritos Qualificados” tratam do processo de avaliação em alguns dias.