No final do 3.º trimestre de 2018, na Área Metropolitana do Porto (AM Porto) regista-se uma intensificação transversal das subidas homólogas, as quais se posicionam no trimestre entre os 13% e os 29%.

O Porto, onde o ritmo de valorização esteve bastante abaixo de Lisboa nos últimos dois anos, chega ao 3º trimestre como o mercado em que os preços mais crescem a nível nacional (28,8%, em termos homólogos), após uma forte aceleração desde o final de 2017, quando a subida anual se fixava em 11,4%.

Segundo os resultados divulgados pela Confidencial Imobiliário, nos restantes mercados da AM Porto, com excepção de Matosinhos onde a subida se mostrou ligeiramente mais contida no 3º trimestre (mas mesmo assim situando-se em 18,4%), observou-se uma subida anual em alta face aos patamares atingidos no trimestre anterior, oscilando agora entre os 12,9% de Espinho e os 22,9% de Vila do Conde.

Na variação trimestral, a nota predominante foi igualmente de aceleração, embora alguns mercados já evidenciem um ligeiro abrandamento na subida, sendo novamente Matosinhos o concelho onde a taxa trimestral mais contraiu (cerca de 4,5 pontos percentuais). De resto, na variação em cadeia as subidas mantêm-se fortes em toda a região, variando entre os 9,5% (Vila do Conde) e os 3,4% (Matosinhos). Na maioria dos concelhos, a subida trimestral está no patamar de 5% a 7%.

Veja mais notícias do mercado imobiliário aqui.
Encontre a casa dos seus sonhos no Imovirtual.