2019 já se instalou e, por isso, é tempo de analisar as tendências de mercado nos últimos meses de 2018. A zona em foco é o distrito de Lisboa.

Nesta análise existem 3 variáveis de referência: a evolução do valor do metro quadrado, o valor atual do metro quadrado e ainda o rendimento bruto do arrendamento.

O preço do metro quadrado continua a subir significativamente – prova disso é a sua percentagem de evolução, 15,4%, o que estabelece a média do metro quadrado em 1.594€. Quanto ao rendimento bruto auferido do arrendamento, está em 7,7%. Esta percentagem é calculada face ao valor de compra de um imóvel, ou seja, a quanto corresponde o rendimento anual da propriedade em relação ao preço de compra desse imóvel.

A evolução do metro quadrado de 2018 é referente ao valor praticado no período homólogo. Apesar de a média ser cerca de 15%, nas freguesias de Oeiras, Odivelas e Sintra a diferença é significativa, atingindo mais de 25% de evolução. Em Lisboa-centro está nos 19,2%.

Quanto ao rendimento bruto anual referente ao arrendamento, as freguesias de Sintra e Loures ultrapassam a média. O que significam estes valores? Os arrendatários nestas freguesias conseguem recuperar maior rendimento relativamente ao preço a que compraram os imóveis. Ou seja, cobram uma renda anual que cobre 9,4% (Sintra) ou 8% (Loures) do preço de compra do imóvel. Em Lisboa-centro, a percentagem é de 4,6%.

Quanto ao valor do metro quadrado, Lisboa-centro atinge os 3.846€, a região mais cara do distrito. Seguem-se Cascais (2.784€) e Oeiras (2.583€). Só depois aparecem Odivelas (1.558€), Loures (1.581€) e Amadora (1.489€).

Lisboa é, sem dúvida, o distrito mais caro do país, com o preço do metro quadrado 8,7% acima da média nacional. 40% das transações imobiliárias do distrito aconteceram no centro da capital. Nesta lista, Sintra e Cascais estabelecem-se como outros dois polos do comércio imobiliário. No entanto, as freguesias onde o tempo de venda é menor são Lisboa, Amadora e Loures. Lá, os imóveis vendem-se com maior rapidez.

Estas são as tendências do mercado do fim do ano. Como será que vão evoluir em 2019?

Se está interessado em saber como o mercado do Porto se comporta, analise o artigo relacionado com as tendências do mercado imobiliário da cidade.