Ao pensar em comprar casa é necessário adicionar ao valor do imóvel as despesas que estão associadas à realização de um contrato de crédito habitação.

O Doutor Finanças, empresa de consultoria em finanças pessoais e familiares, alerta e compara as várias comissões e condicionantes praticadas por alguns bancos para a aquisição de crédito à habitação, uma vez que cada banco tem uma política própria de comissões.

Comissão de Dossier

Numa fase inicial de negociação para a obtenção de crédito à habitação existe a Comissão de Dossier, que inclui custos de preparação e de análise do crédito, independentemente da sua aprovação. Vários bancos cobram uma comissão inicial para análise da viabilidade em conceder determinado empréstimo. Esta comissão não varia de acordo com o valor do imóvel mas varia de banco para banco, e ainda sofre um acréscimo de imposto de selo associado 4%.

Por exemplo, o Banco Eurobic e o Bankinter apresentam os valores mais baixos por este serviço, cobrando 260 euros. Em seguida o BPI (280 euros), Banco CTT (280 euros), Santander Totta (280 euros), Caixa Geral de Depósitos (285 euros) e Deutsche Bank (390 euros).

Comissão de Avaliação

Esta comissão corresponde à avaliação que a entidade bancária faz de um imóvel para providenciar o financiamento. Normalmente, esta avaliação é encomendada a um avaliador externo com um custo a rondar os 200 euros, sem incluir o valor de imposto associado.

Comissão de Formalização

Em caso de sucesso na obtenção do crédito à habitação o cliente terá ainda uma comissão de formalização, que corresponde a gastos administrativos e burocráticos e que é paga no momento de formalização, apenas podendo ser cobrada neste momento.

Documentação da Habitação e Representação na Contratação do Crédito

A maior parte dos bancos não cobram qualquer valor pelo tratamento da documentação bem como pela representação na contratação do crédito habitação.

Solicitadoria

Alguns bancos – como o Deutsche Bank ou o Banco CTT – têm solicitadores disponíveis para assegurar todo o processo de tratamento da documentação da habitação, assim como o tratamento e representação na contratação do crédito. No entanto, o custo e o momento de cobrança variam de banco para banco. Por exemplo, o Deutsche Bank cobra este serviço no dia da escritura (150 euros + IVA), enquanto o Banco CTT cobra esta comissão no momento que é cobrado o valor da avaliação (230 euros + IVA).

Notário

Na fase final de um processo de compra ou venda de casa surge a escritura, que tem um dos maiores custos associados à aquisição de um imóvel. É neste momento que se legaliza o negócio e que a chave da casa é entregue ao novo dono, havendo necessidade de contratar um notário. O valor deste serviço ronda os 750€ para a situação mais comum que inclui o registo de uma hipoteca, valor que é semelhante em todos os bancos.

“A aquisição de crédito à habitação é um processo que obedece a várias etapas. Existem muitas fases até à conclusão e efectiva concessão do crédito. É necessário percebemos qual a entidade bancária que no conjunto, nos poderá oferecer a melhor solução. É esse o nosso foco: facilitar todo o processo de negociação de crédito, comparar e apresentar ao cliente a melhor solução para as suas necessidades”, destaca Rui Bairrada, CEO do Doutor Finanças.

Informações adicionais

Os custos apresentados são meramente indicativos e podem estar sujeitos a alterações regulares. Variam em função da entidade que titular o contrato (Conservatória, Notário ou outra entidade competente para a autenticação de contratos), do número de actos ou alterações legislativas. Os valores referidos não contemplam custos como a obtenção de documentos, deslocações do Notário, procurações, rectificações de registos e outros actos complementares que se revelem necessários.