Quais as tendências para as casas de banho e 2018? Devem ter materiais naturais, muita luz e um layout bem definido, transformando-as num espaço autêntico, tranquilo e hygge.

A divisão utilizada para cuidados pessoais, antigamente um espaço puramente funcional, evoluiu para um retiro, um lugar onde podemos descansar e relaxar. Actualmente, quem idealiza e projeta uma nova casa de banho é influenciado por tendências que ajudam a desacelerar os nossos estilos de vida.

Segundo a hansgrohe, a marca premium para chuveiros, sistemas de duche, torneiras para a casa de banho e cozinha e lavatórios, os dinamarqueses têm a sua própria palavra para isso: hygge. “Para nós, dinamarqueses, hygge descreve o sentimento de bem-estar e satisfação que deriva da tranquilidade, da simplicidade e do relaxamento”, explica Thomas Leth, Area Sales Manager para o Norte da Europa e Managing Director da Hansgrohe na Dinamarca. “Não é por acaso que somos considerados um dos países mais felizes.” Com 44 anos, Thomas Leth cresceu rodeado de produtos para casa de banho e da Hansgrohe: foi o seu pai que estabeleceu a subsidiária dinamarquesa da Hansgrohe em 1987. Thomas Leth entende como devemos transpor o hygge para a casa de banho.

Thomas Leth acrescenta que “com uma casa de banho hyggelig, começa-se o dia feliz e termina-se com uma sensação calorosa de bem-estar. São estas pequenas coisas que trazem aconchego ao que costumava ser um espaço muito funcional e estéril: materiais naturais e caseiros, tecidos amigáveis, plantas e velas que transmitem tranquilidade e nos inspiram a voltar aos prazeres simples da vida”.

Assim, a hansgrohe explica que os materiais autênticos desempenham um papel importante, desde elementos rústicos de madeira quente a superfícies de parede ásperas, como o tijolo, em combinação com acessórios vintage e detalhes naturais.

“Um layout espaçoso e claramente definido abre espaço para a liberdade de movimentos. Muita luz, cores suaves e espaço de armazenamento prático para produtos de higiene pessoal dão à divisão uma aparência organizada e um ambiente de paz e tranquilidade. Opções de assentos e prateleiras tornam a divisão aconchegante. Áreas de banho estão a tornar-se mais espaçosas, sem serem intrusivas. Chuveiros ao nível do chão são a tendência: grandes o suficiente para duas pessoas, sem estruturas, e minimalistas, com um painel de vidro quase invisível como protetor contra salpicos”, refere a marca dinamarquesa.

Leth salienta ainda que “a arquitetura serena da casa de banho é idealmente complementada com misturadores e chuveiros que impressionam pelo seu design minimalista. Quando a natureza e a água ocupam o lugar central, os elementos técnicos devem ficar escondidos atrás de uma parede ou painéis, para uma aparência mais limpa e organizada. As funções devem ser claramente reconhecíveis e fáceis de usar. E quando a casa de banho preenche perfeitamente os desejos do utilizador, a atmosfera resultante torna-se naturalmente hyggelig”.